Vem brincar, até á Rua Sésamo!

“O Sol nasceu. Como está lindo o céu. Cá vou eu, vem tu daí também. Aprender como se vai até à Rua Sésamo”. Certamente que conhece esta letra. E quem não se lembra ainda do Egas e Becas, os amigos inseparáveis que entretinham muitas crianças? Para não falar do monstro das Bolachas, que tal como o nome indica não pensava senão em bolachas, e do Poupas, o famoso pássaro amarelo, que por cá ganhou a cor laranja, que fazia as delícias dos espectadores mais novos.

Rua Sésamo, é a versão portuguesa do programa infantil de televisão americano Sesame Street, produzido pela RTP em 1989. Este programa tinha como finalidade entreter as crianças mais novas, e também era pedagógico na medida em que existiam várias apresentações alusivas, ao alfabeto, aos números, às cores, e às formas, e em algumas sequências o apelo à tolerância étnica. A Rua Sésamo era sem dúvida um programa educativo muito amigável.

Desde a oficina do André, até à casa da Avó Chica, passando pela livraria do Zé Maria e pela loja do Senhor Almiro, toda a Rua Sésamo estava sempre animada. Entre as personagens principais, estavam o famoso Poupas que andava sempre à procura de algo para fazer, o Ferrão que estava sempre a arranjar problemas ou a tentar provar que o seu maravilhoso vegetal, o “agripino” é comestível, e finalmente, a sempre simpática gata Tita, que passava a vida na oficina do André ou na casa da Avó Chica, embora também gostasse de dar um pulo à livraria do Zé Maria. O programa Rua Sésamo fez as delícias dos mais novos e não só, sendo vista como uma das melhores séries pedagógicas dos últimos vinte anos.

A Rua sésamo faz este ano 41 anos! E a música do seu genérico ficou no ouvido de todos os portugueses e parte da minha infância igualmente. Aqui fica o genérico desta grande série da minha infância.

One thought on “Vem brincar, até á Rua Sésamo!

  1. Bem, este post foi escrito à 4 anos, e eu mesmo assim quero dizer que tudo o que aqui está escrito é aquilo que sinto em relação a esta série.
    Ainda hoje dá-me um pequeno arrepio na espinha seguido de uma nostalgia quando ouço o refrão da música, enfim, estoua ficar velho!
    E é com algum “orgulho” que digo que ainda tenho este vinyl em casa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s